segunda-feira, 17 de junho de 2013

Otra vez Santiago

Despertar em Santiago depois de meses de sonho em Paris. Miradas conciliadoras com o Chile, caminhadas mais lúcidas pelas mesmas calçadas de há 11 meses, o mesmo frio de junho e uns tantos cães pelas ruas. Em Santiago, pouco mudou. Mas tudo anda mais caro. Rotina de trabalho no centro da cidade, smog e cigarros competindo pelos pulmões, uma saudade terrível de tudo o que é mais casa: minha família, meus amigos, minha vida ailleurs. Exercício de memória e de solidão, lembranças desses olhos nunca meus em um Outro Café, Rue Jean-Pierre Timbaud, num dia de domingo. E dormir pensando no que faria Dostoievski deste lado da Cordilheira.       

Nenhum comentário: