segunda-feira, 17 de junho de 2013

Otra vez Santiago

Despertar em Santiago depois de meses de sonho em Paris. Miradas conciliadoras com o Chile, caminhadas mais lúcidas pelas mesmas calçadas de há 11 meses, o mesmo frio de junho e uns tantos cães pelas ruas. Em Santiago, pouco mudou. Mas tudo anda mais caro. Rotina de trabalho no centro da cidade, smog e cigarros competindo pelos pulmões, uma saudade terrível de tudo o que é mais casa: minha família, meus amigos, minha vida ailleurs. Exercício de memória e de solidão, lembranças desses olhos nunca meus em um Outro Café, Rue Jean-Pierre Timbaud, num dia de domingo. E dormir pensando no que faria Dostoievski deste lado da Cordilheira.       

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Uma rotina

Graças a uma gripe de outono, dar-se conta de quase dois meses de rotina entre Sciences Po e meus lindos quinze metros quadrados no 11ème arrondissement de Paris. Trinta minutos de metrô e uma troca em Strasbourg-Saint-Denis de contato com o mundo depois e antes de horas de imersões e intromissões em argumentos legais e jurídicos: normas leis interpretações tentando dar jeito na falta de rumo deste sujeito, persona de tantas máscaras e incoerentes precedentes. Encontrar tempo para desenhar letrinhas chinesas de quatro a seis horas por semana e dizer as coisas em quatro tons diferentes, que de ma a ma há cavalos, injúrias e mães. Colocar à prova o pobre coração partido em partidas cada vez mais intensas de squash aqui ou ali, bolinha que vai bolinha que volta bolinha que num piscar já foi e já voltou. E aproveitar o pouco de Sol que ainda nos resta num domingo à tarde em Île Saint-Louis entre a leitura da próxima semana e uma glace crème caramel beurre salé. Tratar de aproveitar, que esses sonhos são do tipo que acabam assim que a gente se dá conta que está sonhando

sábado, 18 de agosto de 2012

Et finalement Paris

Entardecer em Brasília, amanhecer em Lisboa e chegar à tarde em Paris depois de horas inesperadas de escala e uma passagem ainda mais inesperada para a classe executiva. Calor tremendo em Paris, busca de apartamentos, detalhes administrativos, um café ou outro nos entretempos. Início de minha jornada parisiense quatro anos depois de estar aqui pela primeira vez.

http://filipefrance.blogspot.fr/2008/02/e-finalmente-paris.html